Experiências

A cidade de Faro

Praias

As Praias do concelho de Faro situam-se entre a Península do Ancão e a Ilha da Culatra, ao longo do extenso cordão arenoso que caracteriza o Parque Natural da Ria Formosa.
Este Parque consiste num rico e complexo ecossistema aquático, constituído por um sistema de ilhas-barreira, sapais e canais. As ilhas-barreira constituem o cordão arenoso litoral que separa as águas interiores (Ria Formosa) do Oceano Atlântico.

Praia de Faro
Trata-se de uma praia frequentada por milhares de banhistas, atraídos pela beleza natural, pelas águas temperadas e pelo sol.
O acesso à Praia de Faro faz-se através de uma ponte, onde pode circular trânsito automóvel ou através de barco. As carreiras fluviais iniciam-se em Faro no Cais da Porta Nova (Portas do Mar). Nesta praia existem alguns restaurantes onde poderão ser apreciados os pratos típicos da zona e a grande diversidade de mariscos. Experimente o "Arroz de Lingueirão", prato típico Algarvio.

Praia da Barrinha
A Praia da Barrinha situa-se na extremidade nascente da Península do Ancão. É uma zona muito tranquila e normalmente deserta que pode ser acedida a pé a partir da Praia de Faro, através de um longo passadiço de madeira, ou de barco. Devido às condições naturais e à barra existente a prática de atividades como o mariscar, a pesca, o birdwatching, as caminhadas, a vela, a canoagem, o windsurf, o surf, o kitesurf, o bodyboard e o paddleboard, é uma constante todo o ano.

Praia da Barreta/Ilha Deserta
A Praia da Barreta situa-se na Ilha Deserta, à entrada da Barra Nova (Barra Faro-Olhão) e faz jus ao nome pelo facto de não ter construções e de ser pouco frequentada.
O acesso faz-se por mar, a partir do Cais da Porta Nova (Portas do Mar), sendo que na travessia pode observar na maré vasa pequenos labirintos de areia, canais e bancos de sapal. Pelo caminho há que prestar também atenção às diversas aves que por aqui se alimentam. A Ilha Deserta convida à tranquilidade e ao descanso.

Praia da Culatra/Ilha da Culatra
A Culatra preserva ainda as suas raízes do povoado de pescadores e tem uma população aproximada de 750 habitantes.
O acesso à Culatra faz-se apenas por barco. Existem ligações desde Olhão, durante todo o ano e desde Faro, a partir do Cais da Porta Nova (Portas do Mar). A Culatra é uma ilha de gente dedicada ao mar. Quando desembarcamos na Culatra percebemos que estamos num lugar de pescadores. A povoação encontra-se dotada de várias infraestruturas e serviços.

Praia do Farol/llha do Farol
A Praia do Farol está situada na Ilha do Farol, e deve-se o seu nome ao facto de nela estar localizado o farol do Cabo de St.ª. Maria.
O acesso à Ilha do Farol faz-se apenas por barco. Existem ligações desde Olhão, durante todo o ano e desde Faro, a partir do Cais da Porta Nova (Portas do Mar). Durante este transporte, de aproximadamente 40min, pode-se apreciar a beleza da Ria Formosa bem como a fauna diversificada que habita nesta área protegida.

Eventos anuais

Santos Populares
Junho é o mês dos Santos Populares com as suas festas religiosas e arraiais por todo o concelho de Faro nos dias de Santo António (dias 12/13), de São João (dias 23/24) e de São Pedro (dias 28/29).
Em todas as freguesias comemora-se com muita música e animação, revive-se memórias e tradições em noites repletas de cores, sons e sabores.
O ponto alto das festas acontece no fim de semana próximo do dia de São João (24) com o desfile de grupos de marchas populares oriundos de várias zonas da região do Algarve na Praça da Pontinha.

Concentração Internacional de Motos
Evento que se realiza no terceiro fim-de-semana de julho, com a duração de quatro dias, no Vale das Almas, local situado junto ao aeroporto de Faro.
Desde 1982, este evento tem vindo a consolidar o seu espaço, assim como o prestígio e o reconhecimento nacional e internacional.
A Concentração atrai anualmente “Motards” de todo o mundo envoltos num espírito de amizade e confraternização entre diversas culturas e transforma a cidade na capital do motociclismo.

Alameda Beer Fest
Alameda Beer Fest – Festival Internacional de Cervejas e Cervejeiros Internacionais, decorre no mês de julho. Um formato de evento inovador e mediático, organizado pela Câmara Municipal de Faro, OG & Associados e AmbiFaro.
Este evento procura celebrar um produto milenar em profunda evolução num contexto mobilizador de tendências e seguidores, complementado com uma atmosfera artística e musical, fusionado com outros segmentos chave como a gastronomia e o turismo.

Festa da Ria Formosa
Evento gastronómico de maior significado no concelho, realiza-se habitualmente entre final de julho e início de agosto, no Largo de São Francisco, e é organizado pela Vivmar – Associação dos Viveiristas e Mariscadores da Ria Formosa, com o apoio da Câmara Municipal de Faro.
Durante 11 dias é possível degustar o melhor marisco oriundo da Ria Formosa e outras especialidades regionais confecionadas com base nas receitas e tradições do concelho de Faro.

Festival F
O Festival F conta este ano de 2016 com terceira edição, tendo surgido por iniciativa do Município de Faro e do Teatro Municipal de Faro, visando afirmar o concelho como um local privilegiado para a realização de um festival de verão, capaz de se diferenciar no calendário de eventos nacionais.
Decorre no primeiro fim-de-semana de setembro, na zona histórica, local de inegável charme e envolvência patrimonial.

Feira de Sta Iria
A Feira de Santa Iria realiza-se em outubro, no Largo de São Francisco, tendo início no terceiro fim-de-semana do mês. É organizada pela Ambifaro, em parceria com a Câmara Municipal de Faro.
Trata-se de uma das maiores e mais antigas feiras do Algarve que traz à capital algarvia exposições, stands institucionais, diversões, tasquinhas, artesanato, frutos secos, farturas, algodão doce e as bancas de venda com vários produtos.

Monumentos / Museus

Sé Catedral
Situada na zona histórica de Vila-Adentro, a Sé de Faro foi erguida no local de uma igreja do século XIII e de uma antiga mesquita muçulmana. Foi saqueada durante o ataque inglês no século XVI e destruída pelo terramoto de 1755, tendo sido reconstruída em finais do século XVIII e apresentando, por isso, uma mistura de estilos arquitectónicos. A torre do primeiro piso e duas das suas capelas são tudo o que restou da igreja original. Do seu miradouro poderá observar os inúmeros ninhos de cegonhas nos telhados dos edifícios circundantes.

Ermida de Santo António do Alto
Construída junto a uma torre de vigia do século XIV, esta capela deverá remontar ao século XV. Foi alterada após a sua destruição parcial no terramoto de 1755 e o seu magnífico retábulo foi obra do famoso mestre entalhador algarvio Manuel Martins. Na capela encontra-se um museu dedicado a Santo António.

Igreja de São Pedro
Esta capela medieval foi totalmente reconstruída no século XVI quando foi designada a principal igreja paroquial. Também parcialmente destruída pelo terramoto de 1755, foi posteriormente modificada, mas o seu transepto e as capelas exibem belos exemplos de altares de estilo barroco e rococó.

Igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Monte do Carmo
A capela de São José desta igreja do século XVIII foi o primeiro exemplar de estilo rococó no Algarve. Nesta igreja destacam-se os retábulos dourados, o tecto com painéis pintados, as belas estátuas barrocas e a singular Capela dos Ossos – ladeada por um macabro conjunto de caveiras e ossos vindos de um cemitério.

Museu Municipal de Faro
Situado em Vila-Adentro, este convento do século XVI acolhe agora o Museu Municipal de Faro. Parcialmente destruído pelos ingleses em 1536, continua a ser um dos mais belos exemplos arquitectónicos dos inícios do Renascimento no Algarve. O museu contém descobertas arqueológicas romanas e medievais, bem como diversas colecções de arte.

Museu Marítimo Almirante Ramalho Ortigão
Fundado em 1931, este pequeno museu é dedicado a todas as actividades relacionadas com o mar, que dominam o modo de vida no Algarve.